email a friend
printable version
Location Brazil, Mato Grosso
Central coordinates 59o 27.00' West  10o 9.00' South
IBA criteria A4ii
Area 740 ha
Altitude 160 - 280m
Year of IBA assessment 2008

SAVE Brasil (Affiliate)



Site description Essa área localizase na borda norte da chamada Chapada de Dardanelos, marcada por uma queda abrupta no relevo na transição para a Depressão do Norte de Mato Grosso Corredeiras e quedas d’água, como os Saltos de Dardanelos e das Andorinhas, formamse no trecho do rio Aripuanã que percorre a área. Tais formações, situadas no médio curso do rio e junto à cidade de Aripuanã, possuem grande beleza cênica e atraem turistas à região. O Salto de Dardanelos é formado por cinco degraus em seqüência e uma queda livre, que totalizam 130 m de altura A vegetação original nas margens do rio Aripuanã é a floresta ombrófila submontana, mas há poucos remanescentes nas proximidades da cidade, onde é grande a alteração antrópica. Áreas florestadas existem apenas na margem esquerda do rio. Os limites da IBA abrangem os saltos acima e a vegetação preservada à sua volta.

Key Biodiversity Duas espécies de andorinhões congregamse nos saltos: Streptoprocne zonaris (taperuçu-de-coleira-branca) e Cypseloides senex (taperuçu-velho). Ambos utilizam fendas e buracos nas rochas para reprodução e repouso, tanto próximo quanto logo atrás das cortinas de água das cachoeiras de menor volume. A presença de centenas de milhares de S. zonaris no Salto de Dardanelos foi relatada já em meados da década de 1970. Um censo realizado em novembro de 2004 estimou em cerca de 1,5 milhões o número desses andorinhões, o que, de acordo com a literatura, é a maior concentração de espécies da família Apodidae conhecida no Brasil. Logo acima das quedas formamse pequenas lagoas nos afloramentos rochosos adjacentes às corredeiras, que fornecem alimento farto a várias espécies de aves migratórias que vêm da América do Norte e passam pela região, como Pluvialis dominica (batuiruçu), Tringa solitaria (maçarico-solitário), T. melanoleuca (maçarico-grande-de-perna-amarela) e Actitis macularius (maçarico-pintado). O trecho de florestas preservadas na margem esquerda do rio Aripuanã abriga vários táxons endêmicos do sul amazônico, inclusive algunas restritos ao interflúvio dos rios Madeira e Tapajós, como Rhegmatorhina hoffmannsi (mãe-de-taoca-papuda).

Populations of IBA trigger species

Species Season Period Population estimate Quality of estimate IBA Criteria IUCN Category
Great Dusky Swift Cypseloides senex resident  2004  500,000-999,999 individuals  medium  A4ii  Least Concern 
White-collared Swift Streptoprocne zonaris resident  2004  500,000-999,999 individuals  medium  A4ii  Least Concern 

IBA Monitoring

2008 very high not assessed not assessed
  unset
-

Energy production and mining renewable energy happening now whole area/population (>90%) very rapid to severe deterioration very high
Natural system modifications other ecosystem modifications happening now some of area/population (10-49%) moderate to rapid deterioration high
Residential and commercial development housing and urban areas happening now some of area/population (10-49%) moderate to rapid deterioration high

Habitats

IUCN habitat Habitat detail Extent (% of site)
Forest Tropical lowland evergreen forest  major
Wetlands (inland) Cliffs, rocky shores & islets (freshwater)  -

References SEPLAN (2002); Marcelo F. Vasconcelos (in litt.); Novaes (1976); E. L. Sábato per M. F. Vasconcelos (in litt.); Marcelo F. Vasconcelos (verb.).

Contribute  Please click here to help BirdLife conserve the world's birds - your data for this IBA and others are vital for helping protect the environment.

Recommended citation  BirdLife International (2014) Important Bird Areas factsheet: Saltos das Andorinhas e de Dardanelos. Downloaded from http://www.birdlife.org on 21/12/2014

To provide new information to update this factsheet or to correct any errors, please email BirdLife