email a friend
printable version
Location Brazil, Paraná
Central coordinates 52o 37.00' West  25o 30.00' South
IBA criteria A1
Area 6,000 ha
Altitude
Year of IBA assessment 2008

SAVE Brasil (Affiliate)



Site description Essa área é formada por um bloco florestal remanescente na margem norte do rio Iguaçu, junto à divisa dos municípios de Rio Bonito do Iguaçu, Nova Laranjeiras e Quedas do Iguaçu, no centro-oeste do Paraná. A RPPN Corredor do Iguaçu I, pertencente à Araupel S/A, é uma das maiores RPPNs da região da Mata Atlântica e abrange a maior parte do remanescente que compõe a área. Está situada junto ao reservatório de Salto Caxias, cuja formação foi responsável pela inundação de florestas contíguas antes existentes ao longo do rio Iguaçu. Há outros remanescentes florestais relativamente extensos na porção média da bacia do rio Iguaçu, aos quais o Corredor do Iguaçu poderia ser reconectado, destacando-se um bloco no norte do município de Espigão Alto do Iguaçu e o Parque Estadual do Rio Guarani (PR07), que se situam a cerca de 15 km ao norte e 30 km a oeste, respectivamente. A área está inserida numa faixa de transição entre a floresta estacional semidecidual e a floresta ombrófila mista (mata com araucária).

Populations of IBA trigger species

Species Season Period Population estimate Quality of estimate IBA Criteria IUCN Category
Solitary Tinamou Tinamus solitarius unknown  30 individuals  unknown  A1  Near Threatened 
Black-fronted Piping-guan Pipile jacutinga unknown  unknown  A1  Endangered 
Saffron Toucanet Pteroglossus bailloni unknown  30 individuals  unknown  A1  Near Threatened 

References Belin et al. (2003); Castella & Britez (2004).

Contribute  Please click here to help BirdLife conserve the world's birds - your data for this IBA and others are vital for helping protect the environment.

Recommended citation  BirdLife International (2014) Important Bird Areas factsheet: Corredor do Iguaçu. Downloaded from http://www.birdlife.org on 20/08/2014

To provide new information to update this factsheet or to correct any errors, please email BirdLife